Obras sem data

Watts, George Frederic

1817 - 1904
Pintor e escultor inglês. Estudou com W. Behnes e nas escolas da Royal Academy. Em 1843 ganhou um prêmio no concurso para a decoração do Parlamento inglês e usou o dinheiro para conhecer a Itália, onde as obras dos grandes mestres renascentistas colaboraram para plasmar sua atitude nobre e digna em relação à arte. Voltando à Inglaterra (1847) estabeleceu uma sólida reputação entre o meio intelectual, mas o sucesso popular só chegou na década de 1880. Depois disso tornou-se um dos mais reverenciados no contexto da arte britânica, e em 1902 foi um dos primeiros agraciados com a recém-criada Ordem do Mérito. Seu estilo fora desde cedo influenciado por Etty, mas os mármores de Elgin, os grandes pintores venezianos e Michelangelo eram seus modelos declarados na busca de \'agir seriamente sobre a alma humana através da nobreza de linha e cor\'. Watts tentou investir sua obra de um sentido moral, e suas pinturas mais características são obscuras alegorias que, embora tenham alcançado grande popularidade, hoje nos parecem vagas e pesadas. Seus retratos de grndes contemprâneos, em geral, evelheceram muito menos. Como escultor, Watts é lembrado sobretudo pela estátua equestre Energia Física (1904). A antiga casa de Watts, em Compton, perto de Guilford, é hoje a Watts Gallery, dedicada à conservação e exposição de sua obra.
Extraído do Dicionário Oxford de Arte.

Dados sobre o Warburg

19524

5910

3851

© 1994-2019 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE