Obras sem data

Basquiat, Jean-Michel

Em sua curta vida, Jean-Michel Basquiat foi um ícone pop, figura cultural, grafiteiro, músico e pintor neo-expressionista. Ele era uma criança precoce, e aos quatro anos de idade já sabia ler e escrever. Aos onze já era fluente em Inglês, Francês e Espanhol. Aos quinze anos fugiu de casa, vivendo cerca de uma semana em Washington Square Park, sendo depois preso e enviado de volta para casa para viver com seu pai. Ele abandonou a escola na oitava série, depois que seu pai o expulsou de casa, deixando o jovem artista vivendo com amigos, apoiando-se com a venda de camisetas e postais caseiros. Nos anos de 1970 começou a grafitar edifícios em Manhattan, usando o pseudônimo SAMO, o que lhe valeu notoriedade e uma certa fama. Em 1982, ele foi gradativamente mostrando seu trabalho, angariando muitos amigos de alto perfil, tendo inclusive um breve relacionamento com Madonna, um breve envolvimento com o músico David Bowie, e uma colaboração de longa data com o artista Andy Warhol. Embora fosse um artista de sucesso, Basquiat tornou-se viciado em heroína, e após a morte de seu amigo, Andy Warhol, em 1987, seu vício se tornou pior. Tornou-se cada vez mais isolado, e morreu de uma overdose de heroína em 1988.

Dados sobre o Warburg

19520

5906

3850

© 1994-2019 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE