Obras sem data

Vallotton, Félix

Félix Vallotton nasceu em Lausanne 28 de dezembro de 1865 e morreu em Paris, 29 de dezembro de 1925. Pintor, escultor e gravador de madeira. Em 1900, ele se naturalizou francês. Na idade de 23 anos, Felix Vallotton entrou na Académie Julian, cujas oficinas são freqüentadas por muitos artistas pós-impressionistas, assim como por Nabis. Em menos de dez anos, o jovem suíço conseguiu fazer nome na vanguarda parisiense. Sua fama tornou-se internacional com suas xilogravuras, e suas ilustrações em preto e branco. Ele participa regularmente em diferentes exposições (Salon de artistas franceses, Salon des indépendant, Salon d\'Automne). Desde 1899, dedicou-se à pintura. Expôs regularmente em Paris, especialmente em janeiro de 1910 em uma exposição, cujo catálogo é prefaciado por Octave Mirbeau. Ele também expõe na Suíça e em outros países. Illustrator muito apreciado em sua estréia, ele renova a arte da xilogravura. Seus Intimités lhe rendeu reconhecimento internacional e reforça sua associação ao grupo dos Nabis. Ele se casou pela segunda vez com Gabrielle Rodrigues-Henriques, filha e irmã dos Bernheims, renomados negociantes de arte parisienses. Ele pintou cenas de interior e se concentra em temas clássicos, paisagens e nus, ela reflete uma maneira pessoal, além da moda da época. Vallotton era um trabalhador dedicado, constantemente em busca de novas formas de expressão. Tocado pelos horrores da Primeira Guerra Mundial, ele encontrou no conflito uma fonte de inspiração. Ele foi enterrado no cemitério de Montparnasse. Extraído do Wikipédia

Dados sobre o Warburg

21298

6155

4578

© 1994-2020 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE