Obras sem data

Giotto (Giotto di Bondone)

1266-1337 Giotto di Bondone nasceu em Colle Vespignano, 1266 e morreu em Florença, 1337. Pintor e arquiteto, foi reconhecido por Dante como o artista principal de sua época. Seu significado para o Renascimento pode ser medido pelo fato de que não apenas os líderes da transformação do início do século XV das artes, como Masaccio, mas as figuras-chave do Alto Renascimento, como Rafael e Michelangelo, ainda estavam aprendendo com ele e em parte fundando seu estilo em seu exemplo. As razões para isso são duas. Em primeiro lugar, sua arte é notável por suas claras soluções para os problemas básicos da representação do espaço e do volume, pela estrutura e solidez de formas em terceira dimensão e, sobretudo, da figura humana. Em segundo lugar, ele era um gênio em chegar ao coração de qualquer episódio da história sagrada que estava representando, ao cortá-la ao seu núcleo essencial, dramático, e de encontrar os meios de composição para expressar o seu significado espiritual mais profundo. Suas soluções para muitos dos problemas de narrativa dramática foram fundamentais. Desviou-se da tradição artística bizantina e fundou no Ocidente uma nova maneira, simples direta e evidente, de representar as histórias religiosas do antigo e do novo testamento, bem como a história de São Francisco de Assis, quase contemporâneo do pintor florentino. Inovou em narrar, pela primeira vez, a vida do santo, através de seus afrescos na capela de Assis, de maneira ordenada e clara, o que a tornou inteligível aos olhos de todos. (Responsável: Pedro Spigolon Barbosa)

Dados sobre o Warburg

20254

6136

4023

© 1994-2020 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE