Obras sem data

di Cosimo, Piero

1462-1522 Piero di Cosimo (Florença, 2 de Janeiro de 1462 — Florença, 12 de Abril de 1522) foi um pintor florentino, pupilo de Cosimo Rosselli, cujo nome cristão ele adotou como um patronímico. Não existem obras por ele assinadas, documentadas ou datadas, e a reconstrução de seu corpo artístico depende do relato dado por Vasari em Vidas. É uma das biografias mais divertidas do livro, pois o autor retrata Piero como uma personagem altamente excêntrica que vivia de ovos cozidos, \"aos quais ele cozinhava enquanto fervia sua cola, para salvar o fogo\". Piero ajudou Cosimo Rosselli na decoração da Capela Sistina. Consecutivamente à sua estréia, sua carreia progrediu lentamente, mas seu estilo mudou. Foi influenciado por Leonardo, Luca Signorelli e por Filippino Lippi. Destacou-se na pintura de animais com uma simpatia rara em sua época. As pinturas pelas quais é mais conhecida são apropriadamente idiossincráticas — fantasiosas invenções mitológicas, habitadas por faunos, centauros e homens primitivos. Existe por vezes um espírito de baixa comédia quanto a estes adoráveis trabalhos, mas na assim chamada \'Morte de Procris\' (National Gallery, London) ele cria uma vivaz cena do mais elevado pathos e sensibilidade. Foi um maravilhoso pintor de animais e o cachorro nessa pintura, representado com uma dignidade lúgubre, é uma de suas mais memoráveis criações. Piero também pintava retratos, sendo o melhor de todos o de Simonetta Vespucci (Musée Condé, Chantilly), em que a retratou como Cleópatra com a víbora no pescoço. Seus trabalhos religiosos são em geral mais convencionais, ainda que distintos. Uma de suas mais ilutres obras religiosas é a \'Imaculada Concepção\' (Uffizi, Firenze), que parece ter sido o modelo composicional para a \'Madonna delle Arpie\" de seu pupilo Andrea del Sarto. Extraído de Web Gallery of Art responsável: Ianick Takaes

Dados sobre o Warburg

19190

5840

3770

© 1994-2019 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE