Obras sem data

Pogolotti, Marcelo

Marcelo Pogolotti nasceu em Havana em 1902 e morreu na mesma cidade em 1988. Membro da primeira geração de pintores cubanos. Ele passou sua infância entre Cuba e Europa, principalmente Itália, onde fez seus estudos primários, e os estudos secundários nos EUA. Em 1919, ele começou os estudos de engenharia e Filosofia nos EUA, mas prontamente os abandonou e dedicou sua vida inteira à arte, entrando em 1923 para a Art Students\' League, em Nova York. Por volta de 1924, viajou para Roterdã, Paris e Madrid. Pogolotti era um lutador ativo contra a pintura acadêmica junto com o pintor luminar Victor Manuel, exigindo a sua renovação e a criação de uma arte nacional. Em 1927, ele participou de Exposición de Arte Nuevo, evento cultural importante da época em Cuba. Em Paris, foi atraído pelo Surrealismo e no final de 1929, juntou-se na Itália ao movimento futurista, mais tarde, figurou máquinas e tentou formas abstratas, fazendo, simultaneamente, a série de desenhos Nuestro Tiempo (1930-1931), a partir uma nova orientação pictórica e expondo na Galeria Royale. Durante 1934 e 1935, expõe na Associação de Escritores e Artistas Revolucionários em Paris, sendo considerado como membro fundador do primeiro grupo de pintores sociais na Europa. Nesta época, ele colaborou com a revista Comuna. Em 1938, ele ofereceu uma exposição pessoal na Galeria Carrefour, em Paris. Neste ano, perdeu completamente a visão. Voltando a Cuba, apresentou inúmeras exposições individuais e de grupo e desenvolveu um intenso trabalho como crítico romancista, ensaísta e arte, vivendo no México e Cuba. Apesar do pouco tempo de vida que ele pôde se dedicar à criação pictórica, sua obra possui um alto valor no património artístico de Cuba. extraído de http://www.maxoly.com/marcelopogolotti.html Responsável: Jorge Coli. Assinalo o vínculo evidente de muitos quadros seus com Fernand Léger.

Dados sobre o Warburg

19975

6058

3939

© 1994-2020 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE