Obras sem data

Champaigne, Philippe de

Philippe de Champaigne (Bruxelas 26 de maio de 1602 – Paris 12 de agosto de 1674) foi um pintor francês originário do Brabante. Nascido de uma família pobre em Bruxelas (Ducado de Brabante, no sul Holanda), sob o reinado dos arquiduques Alberto e Isabel, Champaigne foi aluno do pintor paisagista Jacques Fouquières. Em 1621 mudou-se para Paris, onde trabalhou com Nicolas Poussin na decoração do Palais du Luxembourgo, sob a direção de Nicolas Duchesne, com cuja filha se casou. De acordo com Houbraken, Duchesne tinha inveja de Champaigne porque este se tornara mais popular do que ele estava na corte, e é por isso que Champaigne regressou a Bruxelas para viver com seu irmão. Foi só depois de ter recebido a notícia da morte de Duchesne, que ele voltou à França para se casar com a filha deste. Após a morte de seu protetor Duchesne, Champaigne trabalhou para a Rainha Mãe, Maria de Medicis, e para o Cardeal de Richelieu, (para quem decorou o Palais Cardinal), a cúpula da Sorbonne e outros edifícios. Ele foi um membro fundador da Académie de peinture et de sculpture em 1648. Mais tarde em sua vida (1640), ele ficou sob a influência do jansenismo. Depois que sua filha paralisada foi curada milagrosamente no convento de Port-Royal, ele pintou o quadro célebre, mas atípico: Ex-Voto de 1662, agora no Museu do Louvre, que representa a filha do artista com a Madre Superior Agnès Arnauld. Ele morreu em Paris em 1674. Extraído da Wikipedia: responsável Jorge Coli

Dados sobre o Warburg

21333

6155

4593

© 1994-2020 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE