Obras sem data

Ximenes, Ettore

Ettore Ximenes Palermo, 1855 - Roma, 1926 Ximenes inicialmente embarcou em estudos literários, mas depois escolheu a escultura e frequentou os cursos na Academia de Belas Artes de Palermo. Sua formação foi concluída em contato com a escola napolitana do verismo como um aluno de Domenico Morelli e Estanislau Lista da Academia de Nápoles de 1872 a. Ele também estabeleceu uma relação estreita com Vincenzo Gemito. Ele voltou a Palermo em 1874 e ganhou um concurso para uma bolsa de quatro anos, o que lhe permitiu estudar escultura renascentista em Florença. Expôs trabalhos em 1878 em Paris, onde entrou em contato com Auguste Rodin e Jean-Baptiste Carpeux. Ao retornar para a Itália, estabeleceu seu lugar no cenário da arte com um amplo repertório de retratos, gênero obras e estatuária fúnebre, em que o seu realismo inicial deu lugar a elementos simbolistas e neo-renascentistas. Além de escultura, ele também produziu ilustrações para as obras de Edmondo De Amicis publicados por Treves. Ximenes esteva envolvido em todos os principais projetos monumentais oficiais na Itália a partir da década de 1880 e dedicou suas energias a partir de 1911, principalmente para as comissões de importantes obras públicas em São Paulo, Kiev, Nova York e Buenos Aires. assinado por Elena Lissoni Extraído da ficha da Fondazione Cariplo ArtGate. Ettore Ximenes (Palermo, Itália 1855 - Roma, Itália 1926). Escultor, pintor e professor. Realiza, entre 1868 e 1871, seus primeiros estudos na Academia de Belas Artes, em Palermo, Itália. De 1872 a 1874, reside em Nápoles, Itália, e estuda na Academia de Belas Artes, tornando-se discípulo do pintor Domenico Morelli. Subvencionado pelo governo italiano, em 1874, transfere-se para Florença, também na Itália. Nessa cidade, produz ilustrações para a revista Illustrazione Italiana. É professor de escultura e diretor do Istituto Statale d\'Arte, em Urbino, Itália, de 1885 a 1894. É autor de grande número de monumentos públicos na Itália e no exterior, entre eles: Monumentos a Giuseppe Garibaldi, em Pesaro, Itália, 1887, e Milão, Itália, 1895; Mausoléu do General Belgrano, Buenos Aires, Argentina, 1898; Monumento a Bottego, Parma, Itália, 1907; Monumento a Alexander II, Kiev, Rússia, atual Ucrânia, 1911; Monumento a Verrazzano, Nova York, Estados Unidos, 1911. Vem para o Brasil em 1919 e só retorna definitivamente para a Itália em 1926, ano de sua morte. Nesse período, tendo sido autor do projeto vencedor de um concurso internacional, dedica-se a elaboração do Monumento à Independência do Brasil, erguido no bairro do Ipiranga, em São Paulo. Executa, também em São Paulo, o Monumento à Amizade Sírio-Libanesa, ainda por ocasião das comemorações do primeiro centenário da Independência do Brasil. Enciclopédia Itaú de Artes Visuais. Responsável: Jorge Coli

Dados sobre o Warburg

19520

5906

3850

© 1994-2019 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE