Obras sem data

d'Agrate, Marco

Marco Ferrari d'Agrate, conhecido como Marco d'Agrate (Agrate Brianza, 1504 - Milão, em torno de 1574), foi um escultor italiano.

Vindo de uma família de escultores lombardos, ele colaborou com seu irmão Gian Francesco num monumento funerário para Sforzino Sforza na Basílica de Santa Maria della Steccata em Parma. Trabalhou em seguida, no  túmulo de Giovanni del Conte (que seria completado mais tarde por Vincenzo Seregni) na Basílica de San Lorenzo, em Milão.

Sua obra mais conhecida é, contudo, a estátua de São Bartolomeu esfolado, em torno de 1562 e colocado no transepto direito do Duomo, em Milão. O santo é representado com a pele jogado como uma estola em seus ombros e corpo. O escultor, com não muita modéstia, assinou assim: Non me Praxiteles, sed Marc'finxit Agrat (Não me fez Praxiteles, mas Marco d'Agrate).

Também trabalhou na fachada da Certosa di Pavia.

Dados sobre o Warburg

19852

6058

3881

© 1994-2020 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE