Obras sem data

Ademollo, Luigi

Família originalmente de Varese, ele nasceu em Milão e muito jovem se matriculou na Academia de Belas Artes de Brera, onde ensinavam o Traballesi, Albertolli e Piermarini. Deixou Milão em 1783, passou por um tempo muito curto em Piemonte e no mesmo ano chegou a Roma, onde trabalhou imediatamente como pintor. A partir de 1788 era ativo também em Florença, em 1789 para realizar decorações no Teatro della Pergola; mas continuou a trabalhar em Roma, alternando sua presença em ambas as cidades. Também em 1789, foi nomeado professor na Academia de Belas Artes de Florença.

Em 1792 ele se casou com Margaret Cimballi Ferrara, em Roma, com quem teve vários filhos, incluindo Agostinho Ademollo. Ele trabalhou muito em Roma, na Via Condotti, o Grão-Ducado da Toscana e no Ducado de Lucca, realizndo afrescos em palácios, mansões e igrejas. Ele teve um sucesso considerável com sua capacidade de decorador acompanhada por uma cultura literária considerável. Interveio na capela do Palazzo Pitti e em várias salas do mesmo prédio, na Basílica da Santissima Annunziata, nos palácios Pucci e Capponi, trabalhando também para igrejas em Bérgamo e Brescia, Lucca, Livorno, Pisa e Siena.

No Ducado de Lucca, em particular, ele estava entre os protagonistas da renovação do interior do Palácio Ducal realizado pela duquesa Maria Luisa de Bourbon (Maria Luisa de Bourbon-Espanha). Ele foi responsável pelo grande salão agora conhecido apenas como "Salão dell'Ademollo".

No Grão-Ducado da Toscana, em Livorno, executou a decoração neoclássica do Teatro San Marco, perdido durante os ataques aéreos da Segunda Guerra Mundial; Ele também estava interessado na realização dos afrescos para a igreja de Santa Caterina, mas a sua proposta, considerada muito cara, foi rejeitada. Novamente, devido a mesma guerra, os afrescos da Capela da Imaculada Conceição, na Catedral de Livorno forma destruídos. Em Arezzo ele executou afrescos com cenas do Velho e do Novo Testamento. No Monte San Savino, na Igreja da Companhia de sufrágio executou, em 1821 O ciclo de pinturas que a decora, representando a descida da cruz com a santíssima trindade e anjos e cenas do Novo Testamento nas paredes laterais.

Dedicou-se não só ao ar livre, mas também ao desenho, guache, a pintura a óleo e a gravura.

Ele morreu em Florença em 11 de fevereiro de 1849.


Extraído da Wikipédia.

Dados sobre o Warburg

19794

6047

3861

© 1994-2019 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE