Obras sem data

Cúneo, José

José Cuneo Perinetti ( Montevidéu, 11 de setembro de 1887 - Bonn, Alemanha, 19 de julho de 1977 ) foi um pintor uruguaio. Seu trabalho é caracterizado por uma série de ranchos, luas e aquarelas da paisagem rural uruguaio realizando desde 1930, quando se mudou para a Flórida. Ele era um estudante da Academia Vitti. O sobrenome Cuneo é de origem italiana.
Seus primeiros estudos foram feitos em 1906 com o professor Carlos Maria Herrera. No ano seguinte, ele viajou pela primeira vez para Turim, onde estudou no ateliê de Anton Maria Mucchi, fazendo paisagens da Itália que expõe seu retorno ao Uruguai, em 1910. Mais tarde, ele retorna para a Europa para estudar com Anglada Camarasa e Van Dongen para em 1917, estudando na Grande Chaumière, em Paris, interessado na pintura de Cézanne e Gauguin. Até então, sua pintura caracteriza-se pela realização de paisagens, especialmente da Itália, no Uruguai, a partir da fase de pintura planista com Arzadun Carmel, Guillermo Laborde, Alfredo De Simone e Petrona Viera.
Em 1927, na Europa ele conhece a obra de Chaim Soutine puxando-o deformações expressionistas e o uso da diagonal, que marcará o seu trabalho futuro. Expõe as paisagens desse período de Cagnes-sur-Mer na galeria Zak e em seu retorno para Montevidéu, no Ateneo.
A partir de 1930, ele mudou-se para o interior do Uruguai, nas cidades da Florida, onde ele fez uma série de fazendas, luas e aquarelas da paisagem rural uruguaia que caracterizam seu trabalho. Em 1942 ele recebeu o Grande Prêmio de Pintura do Salão Oficial, o Primeiro Prêmio na Exposição Nacional de Watercolors e o Prémio de Pintura na Bienal de Arte Nacional.
Ele retorna para a Europa em 1954 e se engaja em pintura abstrata. Após seu retorno ao Uruguai assina a sua produção, desta vez com o nome de solteira de sua mãe, Perinetti. Desde os anos 1960 ele alcançou reconhecimento internacional. Em 1961 apresenta uma retrospectiva de seus 50 anos como um artista, mas sua vida artística terá uma duração de 70 anos de produção. Desde 1963, o reconhecimento do seu trabalho atinge importantes prêmios internacionais. É atribuído na X Bienal de São Paulo em 1969 e em 1974 recebeu o Prémio Nacional de Pintura em Cagnes. Em 1976 ele voltou para a Europa, onde morreu um ano depois, em Bonn.
Extraído do wikipedia

Dados sobre o Warburg

22300

6155

4953

© 1994-2022 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia | CONTATO | SOBRE O SITE